WhatsApp Twuitter

Domingo, 18 de junho de 2017, 11h25

na Avenida Paulista

Começa Parada LGBT com expectativa de reunir 2 milhões


Com expectativa de reunir 2 milhões de pessoas, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo toma a Avenida Paulista neste domingo, 18, e pede a realização de novas eleições presidenciais.

‘Nós queremos ’diretas já’ para ontem‘, afirma Nelson Matias, sócio fundador da Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo (Apoglbt), que há 21 anos organiza o evento.

Daniel Mello/Agência Brasil

Começa Parada LGBT com expectativa de reunir 2 milhões

‘A Parada é uma festa, sim, mas também uma manifestação‘, diz Matias. ‘Se fôssemos um País consciente já teríamos derrubado esse governo que está aí, mas estamos assistindo a tudo deitados em berço esplêndido.‘

Neste ano, a Parada adotou como tema o combate ao ‘fundamentalismo religioso‘. ‘Independente de nossas crenças, nenhuma religião é Lei! Todas e todos por um Estado Laico‘, diz o tema escolhido.

Para Matias, o avanço do protagonismo político de bancadas evangélicas é o principal responsável pelo que chamou de ‘retrocesso da pauta LGBT‘. ‘Todos os direitos que conquistamos não foram pelo Legislativo, foram pelo Judiciário‘, afirma.

‘As bancadas evangélicas têm emperrado nossa participação nas discussões‘, diz. ‘Emperram a criminalização da homofobia. Propõem o Estatuto da Família e a retirada das discussões de gênero nas escolas.‘

Dezenove trios elétricos desfilam neste domingo, entre a Avenida Paulista e a Rua da Consolação, a partir das 13 horas. Entre as atrações, a cantora Anitta se apresenta no trio do Uber, e Daniela Mercury, no da Skol - os dois patrocinadores do evento. Fafá de Belém e Tulipa Ruiz também fazem parte da programação.



// leia também

Sexta, 15 de dezembro de 2017

16:40 - Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida

15:00 - Justiça do Rio absolve jovens acusados de furto em protesto de 2013

14:48 - Base nacional curricular para educação básica é aprovada pelo CNE

09:47 - Quatro em cada dez crianças vivem abaixo da linha da pobreza no Brasil

09:30 - 31 milhões de brasileiros pobres vivem sem água encanada, afirma o IBGE

08:46 - Foragido condenado a 115 anos por chacina em MG contra MST é preso

08:24 - Uma em cada 5 cidades faz encontro entre preso em flagrante e juiz

Quinta, 14 de dezembro de 2017

20:30 - Volkswagen admite que dentro da empresa havia colabadores da ditadura

19:30 - Senado rejeita proposta de retirar de Paulo Freire título de Patrono da Educação

14:51 - Câmara paulistana libera propaganda em uniforme escolar