WhatsApp Twuitter

Quinta, 12 de outubro de 2017, 14h54

PMs são presos por guardar armas, bombas e drogas em UPP


O comandante da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Caju, major Alexandre Frugoni, e outros três policiais da unidade foram presos na quarta-feira, 11, depois que a Corregedoria da Polícia Militar descobriu, numa varredura na base, armas com numeração raspada, bombas de efeito moral, maconha e cocaína.

A PM não divulgou o que eles fariam com o material, mas existe a suspeita de que usariam para forjar flagrantes de pessoas mortas por eles, incriminando-as. As investigações são da Corregedoria da PM e da Auditoria Militar e foram abertas para apurar desvio de armas da polícia.

Na operação, foram encontrados no armário do major na UPP uma pistola Glock com a numeração raspada (o que é ilegal), quatro carregadores, nove carregadores de fuzil, bombas de gás, 261 munições de pistola calibre 40, 56 de 9mm e 1110 munições de fuzil.

No armário de um outro policial, não identificado, havia 97 munições de fuzil, 158 pinos de cocaína, 20 tabletes de maconha e uma pistola calibre 380, também com a numeração raspada. No telhado do alojamento da UPP, cães farejaram 67 pinos de cocaína e 11 tabletes de maconha que estavam escondidos.

O material está sendo periciado pelo Centro de Criminalística da PM. Também PM, a mulher do comandante, a major Paula Andresa Frugoni, foi autuada por ter tentando esconder o material dentro de casa.

As equipes da Corregedoria, da Coordenadoria de Inteligência (CI) e do Ministério Público Militar cumpriram 23 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Militar, inclusive nas residências de suspeitos.

O comandante Frugoni vai responder por porte de arma ilegal de uso restrito e os três praças, por posse de drogas e favorecimento. Todos foram conduzidos para a unidade prisional da Polícia Militar, em Niterói.

A UPP do Caju foi inaugurada em 2013 e tem efetivo de cerca de 350 policiais. Sua área abrange doze favelas comunidades da zona portuária do Rio, onde vivem 16 mil pessoas.



// matérias relacionadas

Terça, 17 de outubro de 2017

13:18 - Justiça mantém preso comandante de UPP por porte de arma ilegal

Segunda, 16 de outubro de 2017

17:08 - Enfermeiros protestam no Rio contra decisão judicial que limita sua atuação

09:38 - Criminosos sequestram médico para acompanhar transferência de baleado

08:47 - Polícia prende homem de confiança de Rogério 157

Domingo, 15 de outubro de 2017

16:41 - Dois tiroteios e explosão de granada assustam moradores da Rocinha

14:42 - Empresário Jacob Barata Filho quer levar denúncia para o STF

11:38 - PM é ferido em tiroteio após criminosos furarem blitz no Rio

Sexta, 13 de outubro de 2017

16:19 - Disputa entre tráfico e milícia explica ataques a bares na Baixada Fluminense

09:25 - Criminosos atiram contra bar em Duque de Caxias; 2 morrem e 4 ficam feridos

Quarta, 11 de outubro de 2017

12:32 - Dezesseis mortos em 24 dias da operação na Rocinha e outras favelas


// leia também

Quinta, 19 de outubro de 2017

09:17 - Operação contra o tráfico e crime organizado mobiliza 320 policiais em São Paulo

09:11 - Falta de vontade política no Brasil impede controle de armas do tráfico

Quarta, 18 de outubro de 2017

21:10 - Ministro do STJ manda soltar filho de Fernandinho Beira-Mar

20:38 - Maria da Penha pede veto a mudanças na lei que leva seu nome

16:59 - Funcionários da saúde protestam por salários atrasados no Rio

16:18 - Fiscais do trabalho de 21 Estados paralisam atividades por causa de portaria

13:28 - Fiscais suspendem ações contra trabalho escravo em 17 estados

09:38 - Casos de brigas atendidas pela PM aumentam 7% em um ano em São Paulo

09:33 - Jovem consegue sair de cova após ser espancado e enterrado vivo

Terça, 17 de outubro de 2017

23:00 - Avião do Greenpeace cai no Amazonas e uma pessoa morre