WhatsApp Twuitter

Terça, 13 de março de 2018, 17h32

80% acreditam que Lei Maria da Penha é 'pouco eficaz', diz FGV-Direito


No mês em que se comemora os direitos das mulheres, a equipe do Œndice de Confiança na Justiça (ICJBrasil ), produzido pela FGV Direito SP, analisou aspectos relacionados à Lei Maria da Penha, instituída em 2006, para aperfeiçoar os mecanismos de proteção das mulheres contra a violência doméstica e familiar.

A principal conclusão é que a grande maioria dos 1650 entrevistados, de 8 Estados, considera que a lei ‘é pouco ou nada eficaz para proteger as mulheres da violência‘.

Essa cifra, somada, chega a 80% dos entrevistados, sendo que 53% afirmam que a lei ‘protege pouco‘ e 27%, que ‘protege nada‘.

Apenas 18% afirmaram que a Lei Maria da Penha ‘protege muito‘.

Essa porcentagem varia bastante entre os Estados, mostra o ICJ Brasil.

O Distrito Federal e a Bahia são os Estados com maior porcentual de entrevistados que afirmam que a lei protege ‘pouco os direitos das mulheres‘. Pernambuco é o Estado onde esse porcentual é menor.

A sondagem também quis apurar o conhecimento da população em relação à lei e constatou que 86% afirmam conhecer a lei.

Desse total, 61% reconheceram que ‘sabem pouco‘ e 25% reconheceram que ‘sabem muito a respeito da lei‘.

São Paulo foi o Estado que apresentou o maior índice de pouco conhecimento da Lei Maria da Penha, com 71% das respostas, sendo que, no Rio, o porcentual de pessoas que afirmaram conhecer pouco a lei é de 42%.

‘Em relação à solução indicada a alguém que esteja em situação de violência familiar, o que seria mais óbvio, que é acionar a delegacia da mulher, vem em segundo lugar na resposta da população, com 31% das respostas, atrás da procura pela polícia ou uma delegacia de polícia convencional, com 40%‘, destaca o estudo.

Recorrer a parentes ou a igrejas e centros religiosos corresponde a 10% das respostas.

Segundo Luciana Ramos, coordenadora do ICJBrasil, as respostas indicam que ainda é necessário aprimorar os mecanismos de proteção dos direitos das mulheres.

‘A Lei Maria da Penha representou um avanço muito importante nos últimos anos, mas ainda há um caminho longo pela frente‘, alerta Luciana Ramos.

Para a coordenadora do ICJBrasil, ‘é preciso ampliar a rede de proteção, com a criação de mais delegacias das mulheres, e qualificar os canais de acolhimento das mulheres em situação de violência‘. 



// matérias relacionadas

Domingo, 14 de janeiro de 2018

12:10 - Agressores ignoram medidas protetivas e são presos pela Delegacia da Mulher

Terça, 09 de janeiro de 2018

15:02 - Homem é preso por agredir ex-companheira na véspera do ano novo

Segunda, 11 de dezembro de 2017

16:20 - Por ciúmes, marido rasga rosto da esposa adolescente da boca à orelha

Sexta, 01 de dezembro de 2017

09:05 - Marido é preso após agredir mulher com socos e os filhos de 4 e 6 anos

Quarta, 29 de novembro de 2017

11:03 - Adolescente possessivo espanca ex-namorada no cinema do Shopping VG

Sábado, 25 de novembro de 2017

10:32 - Campanha contra violência doméstica inicia em Cuiabá pelo bairro Pedra 90

Sexta, 17 de novembro de 2017

10:30 - Professora denuncia ex-namorado médico por 'dopá-la' e ameaçar expor vídeo íntimo

Quarta, 15 de novembro de 2017

10:12 - Pai tranca filha e 2 netos em casa para afastá-los das agressões do ex-genro

Segunda, 23 de outubro de 2017

11:33 - Marido joga mulher do carro e a deixa inconsciente em via pública

Domingo, 22 de outubro de 2017

10:09 - Filho do prefeito de Jaciara vai preso por agredir namorada


// leia também

Terça, 19 de junho de 2018

14:32 - Governo federal reconhece situação de emergência em 184 cidades

14:05 - ProUni oferece 174 mil vagas; inscrições começam dia 26

13:00 - PF apreende 1,5 tonelada de cocaína no Porto de Salvador

10:46 - Chacina deixa sete mortos em Viamão, no RS

10:17 - Universidades federais têm menos de 1% de intercambistas estrangeiros

09:20 - Raiva humana já deixou pelo menos 12 mortos no PA; São Paulo está em alerta

Segunda, 18 de junho de 2018

18:43 - Conselheiro do TCE nega ligação com morte de Marielle

17:45 - Inscrições para prêmio mundial em educação estão abertas

16:57 - PF apreende droga dentro de páginas de catálogo de moda

16:12 - Anvisa suspende venda de fraldas da marca Huggies Turma da Mônica