WhatsApp Twuitter

Quinta, 24 de maio de 2018, 09h23

Brasil

Operação da Polícia Federal e do Ibama ataca fraudes em madeireiras


A PF (Polícia Federal) deflagrou nesta quinta-feira (24) a Operação Pátio, em parceria com o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

A ação combate um esquema de fraudes na homologação de depósitos de madeireiras, conhecidos como pátios, para "esquentar" madeira de origem ilegal e manipular o sistema de controle de irregularidades administrativas do Ibama.

Divulgação

Ilustrativo 

Em nota, a PF informou que 70 policiais federais e quatro analistas ambientais do Ibama cumprem 13 mandados de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão, todos expedidos a pedido da PF, pela 3ª Vara Federal de Bauru (SP), na capital, São Paulo, e nos municípios paulistas de São Bernardo do Campo, Osasco, Tietê e Piracicaba.

As investigações começaram em maio de 2016 na delegacia da PF em Bauru, após o Ibama ter encaminhado à corporação a suspeita sobre o esquema envolvendo um servidor do instituto.

O inquérito policial aponta que o servidor receberia vantagens indevidas para, em conluio com consultores e intermediários que atuam junto a empresas do ramo madeireiro, praticar atos relacionados à aprovação de pátios de empresas madeireiras pelo Ibama, no sistema denominado SISDOF, para burlar a fiscalização.

"Há indício da homologação de "pátios" fictícios, utilizados somente para as atividades do grupo investigado. Até o momento, cerca de 8 mil m3 de créditos em madeira fictícios foram gerados pelo servidor. O volume corresponde a 325 caminhões carregados com madeira", diz a nota da PF.

"Os créditos são um meio para que o Estado contabilize os produtos florestais produzidos e comercializados pelas empresas autorizadas. Agora, com a análise do material apreendido no âmbito policial e do início de auditorias do Ibama junto aos envolvidos, será possível verificar a extensão dos prejuízos ao erário público e ao meio ambiente."

O inquérito policial tramitará junto à delegacia de Polícia Federal de Bauru e a 3ª Vara Federal naquela cidade, onde se iniciaram as investigações.

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistemas de informação oficiais, corrupção passiva, corrupção ativa e violação de sigilo de dados, todos previstos no Código Penal, com punição de 1 a 12 anos de prisão, sem prejuízo dos decorrentes crimes ambientais (Lei 9.605/98).

 



// matérias relacionadas

Sábado, 30 de junho de 2018

08:50 - Relatório da PF empresa de coronel Lima atendeu a demandas de Temer

Segunda, 18 de junho de 2018

10:37 - PF faz diligências em factoring de delator

Quinta, 14 de junho de 2018

09:38 - Polícia Federal cumpre 24 mandados em três Estados brasileiros

Quarta, 13 de junho de 2018

10:02 - PF desarticula rede de contrabando de cigarros com atuação no Sul e Uruguai

Terça, 12 de junho de 2018

09:59 - Depois de mais de três horas, PF deixa gabinete de deputada estadual investigada

09:01 - Polícia Federal faz operação contra deputada Cristiane Brasil

Quarta, 06 de junho de 2018

11:34 - Operação Dominus, da PF, investiga crime eleitoral no RS

Terça, 05 de junho de 2018

10:10 - Polícia investiga origem de repasses no Ministério do Trabalho

Sexta, 01 de junho de 2018

17:57 - PF deve agitar Cuiabá com duas novas operações

Quarta, 30 de maio de 2018

08:22 - PF desarticula organização que frauda registros sindicais


// leia também

Quarta, 15 de agosto de 2018

13:10 - Ataque com explosivos destrói agência bancária em Elias Fausto

12:30 - Homem morre ao trocar tiros com policiais no Rio

09:22 - Professor é morto durante tentativa de assalto na Barra da Tijuca

08:45 - PF deflagra 2º fase da Operação Rosa dos Ventos contra sonegação de R$ 5 bi

Terça, 14 de agosto de 2018

17:30 - Operação prende 31 policiais militares em Campinas

15:10 - Câmara aprova projeto que altera Lei Maria da Penha

14:36 - Após 13 anos, suspeito de participar do maior assalto ao BC é preso

12:50 - PF apura uso de navios em Santos por traficantes

10:38 - Quadrilha atira em seguranças e explode carro-forte na Anhanguera

10:30 - Quadrilha liderada por ex-policial explorava prostituição infantil