WhatsApp Twuitter

Domingo, 24 de dezembro de 2017, 00h00

Teto dos Gastos


Neurilan Fraga reconheceu a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do teto dos gastos como uma das importantes medidas adotadas pelo governo Pedro Taques (PSDB) no sentido de sanar as contas públicas e reduzir a crise fiscal que o Estado enfrentou. Ponderou, no entanto, que a iniciativa deveria ter sido adotada ainda no início da gestão, dessa forma, na sua avaliação, Mato Grosso não estaria com tantos problemas financeiros no fechar do terceiro ano de mandato.

Novos tempos

Quem foi demasiadamente festejado e prestigiado em recente evento foi o novo presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Domingos Neto. Todos os chefes de Poderes Constituídos compareceram à solenidade de posse, uma demonstração de que os tempos nebulosos da instituição seriam coisa do passado.

Planos

Ventilado como um dos possíveis candidatos ao governo do Estado nas eleições de 2018, o senador Wellington Fagundes (PR), que há pouco tempo, a julgar pela postura mais ‘discreta‘, parecia ter deixado o plano meio de lado, voltou a se projetar nesse sentido. Entre as explicações, estaria o já dado como certo naufrágio da ‘quase lançada‘ candidatura do conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Antonio Joaquim ao mesmo cargo.

Disposição

Um nome que aparece com frequência nas rodas quando o assunto é a eleição do ano que vem é o do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), que pode ou não disputar o governo do Estado. A grande dúvida que existe é se ele tem ou não disposição de enfrentar o atual governador Pedro Taques (PSDB) que, pelo visto, será candidato à reeleição independentemente de estar bem ou não nas pesquisas de opinião pública.

Eleições

Gente grande da política de Mato Grosso se reuniu nos últimos dias para traçar possíveis voos para 2018. Alguns, inclusive, já decidiram bater asas da atual sigla partidária a qual pertencem para conseguir viabilizar os planos que foram definidos.

Oposição

Dono de bordões como ‘cada dia com sua agonia‘, o governador Pedro Taques (PSDB) agora tem respondido perguntas relacionadas às críticas que opositores fazem à sua administração com a afirmação de que ‘a oposição está no lugar correto‘, já que não conseguiu votos o suficiente para estar do outro lado, ou seja, no governo do Estado.

Avaliação

Presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), o ex-prefeito de Nortelândia, Neurilan Fraga (PSD), deu nota 6 para o terceiro ano da administração Pedro Taques (PSDB). Na avaliação do pessedista, enquanto os prefeitos fizeram uma série de esforços no sentido de economizar recursos e equilibrar as contas dos municípios ao longo de 2017, o governo do Estado não teria se empenhado o suficiente no mesmo sentido.

Elogios

Antonio Joaquim, por sua vez, dá sinais de já ter se conformado com a situação. Nesta semana, rasgou elogios a Wellington Fagundes por conta da atuação do senador pela liberação dos recursos do Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX) para Estados e Municípios. Nas palavras do conselheiro, o republicano demonstrou maturidade política e que ‘ser oposição não é ser contra Mato Grosso‘.
 



// leia também

Segunda, 16 de julho de 2018

00:00 - Opinião em comum

Domingo, 15 de julho de 2018

00:00 - Opções

Sábado, 14 de julho de 2018

00:00 - Problemas

Sexta, 13 de julho de 2018

00:00 - Linha dura

Quinta, 12 de julho de 2018

00:00 - Ladeira abaixo

Quarta, 11 de julho de 2018

00:00 - Marketing

Terça, 10 de julho de 2018

00:00 - Síndrome de estocomo?

Domingo, 08 de julho de 2018

23:48 - O amor está no ar

00:00 - Insegurança

Sábado, 07 de julho de 2018

00:00 - Palpite feminino