WhatsApp Twuitter

Segunda, 01 de janeiro de 2018, 00h00

Última chance


A direção do PSB em Mato Grosso tem pouco mais de dois meses para ingressar na Justiça se quiser mesmo receber os cerca de R$ 250 mil que os deputados estaduais da legenda estariam devendo para o partido. O dinheiro é uma espécie de “dízimo” cobrado dos parlamentares para saldar custos do partido e que não estaria sendo pago há algum tempo.
Já de saída do PSB, os parlamentares têm afirmado que não vão pagar. A cobrança seria uma moeda de troca para serem liberados para se desfiliar sem o risco de perder o mandato. Eles, no entanto, têm dito que vão esperar a janela partidária, quando poderão fazer a mesma coisa sem gastar um centavo.

Fim de mandato

O motivo, segundo o governador, para não levar a ideia adiante é uma discussão no Congresso Nacional de aprovação de uma reforma tributária que atingiria o país inteiro. Parlamentares federais já anteciparam, contudo, que a tendência é que a aprovação não aconteça neste ano, por se tratar do último do mandato do presidente Michel Temer (PMDB). Será que aqui, ainda dá tempo?

Troca de favores

Criticado por entidades ligadas ao setor produtivo de Mato Grosso, o projeto da “Segunda sem Carne”, aprovado pela Assembleia Legislativa de São Paulo, só passou porque o governo daquele Estado estava com dificuldades para conseguir apoio para aprovação do orçamento de 2018. A “troca de favores” foi reconhecida pelo próprio secretário estadual de Agricultura, Arnaldo Jardim.

Elogios

E não foram poucos os elogios que a proposta apresentada recebeu. Não apenas por ser um modelo de tributação mais próximo ao que existe hoje nos Estados Unidos, conforme divulgado pelo próprio governo, mas porque Mato Grosso seria o primeiro Estado a, de fato, enfrentar uma questão debatida há tanto tempo.

Reforma

Das principais promessas de campanha feitas pelo governador Pedro Taques (PSDB), pelo menos, uma ainda resta a ser cumprida: a aprovação de uma reforma tributária em Mato Grosso. A fase de elaboração do projeto foi superada. Custou quase R$ 2 milhões. Dinheiro doado ao governo pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC). O texto, no entanto, acabou “engavetado”.

Itinerante

Criado em 2015, o projeto Assembleia Itinerante parece ter perdido força ao longo de 2017. Foram realizadas duas reuniões a menos do que no ano anterior, quando a previsão era de que o número quase dobrasse. Enquanto que em 2016 sete cidades receberam o projeto, no ano passado somente cinco foram visitadas. Coincidentemente, o ano passado foi de atrasos no orçamento do Parlamento.

Expectativa

O primeiro dia útil do ano, a próxima terça-feira (2), será de expectativa para os chefes dos Poderes em Mato Grosso. Pelo menos é o que se imagina já que, de acordo com o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Eduardo Botelho (PSB), é a data em que o governo do Estado deve repassar a parte do valor dos duodécimos de 2017 que não pôde ser paga nem mesmo com os recursos que chegaram do governo federal por meio do Auxílio Financeiro de Fomento das Exportações (FEX).

Repúdio

Presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Marco Túlio Duarte Soares chegou a emitir uma nota de repúdio em nome da entidade ao projeto de lei que proíbe a oferta e consumo de carne todas as segundas-feiras em órgãos da administração pública de São Paulo. Alegando que a proposta prejudica a economia de Estados produtores, como Mato Grosso, além de ferir os princípios do livre comércio, a associação pediu ao governo daquele Estado que vete o projeto ao invés de sancioná-lo. O problema é que vetos podem ser derrubados pelo Legislativo.
 



// leia também

Quinta, 18 de janeiro de 2018

00:00 - Forte demais

Quarta, 17 de janeiro de 2018

00:00 - Eleições

Terça, 16 de janeiro de 2018

00:00 - Espera sem fim

Segunda, 15 de janeiro de 2018

00:00 - Próxima vítima

Domingo, 14 de janeiro de 2018

00:00 - Problema à vista

Sábado, 13 de janeiro de 2018

00:00 - Semelhanças

Sexta, 12 de janeiro de 2018

00:00 - Realidades diferentes

Quinta, 11 de janeiro de 2018

00:00 - Ano novo, problemas velhos

Quarta, 10 de janeiro de 2018

00:00 - Negócios

Terça, 09 de janeiro de 2018

00:00 - Férias