WhatsApp Twuitter

Domingo, 07 de janeiro de 2018, 00h00

Sem riscos




Apesar de aparecer como favorito na disputa ao Senado em todos os cenários possíveis, de acordo com a última pesquisa eleitoral que circulou no meio político, Blairo Maggi não estaria disposto a arriscar. A história mostra que reviravoltas são possíveis. Em 2002, Dante de Oliveira, que havia acabado de concluir um governo avaliado positivamente, acabou derrotado pela ex-senadora Serys Slhessarenko, na época filiada ao PT.

Recepção

Além disso, essa foi a primeira aparição realmente pública de Emanuel Pinheiro desde o vazamento dos vídeos da delação do ex-governador Silval Barbosa (sem partido), que acusou o peemedebista de receber propina. Antes disso, o prefeito até fez vistorias em obras e participou de outros eventos, mas sempre em bairros mais afastados do centro de Cuiabá ou em locais parcialmente fechados, como escolas.

Disputa interna

Não são apenas os tucanos que sofrem com disputas dentro do próprio partido visando às eleições de outubro. Entre os progressistas, o deputado federal Ezequiel Fonseca e o ex-ministro da Agricultura Neri Geller também devem travar uma batalha interna concorrendo a uma vaga na Câmara Federal. E já tem quem aposte mais na eleição de Geller do que de Ezequiel.

Pra inglês ver?

A intenção é boa, mas a verdade é que o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), vai ter que se esforçar muito mais. De que adianta um único ponto de ônibus climatizado na Capital (diga-se de passagem, estrategicamente localizado na frente da sede da prefeitura), se o usuário precisa enfrentar veículos superlotados, barulhentos e mal conservados durante toda a viagem até em casa?

Coincidência?

Os pedidos de exoneração de membros do governo Pedro Taques (PSDB) no final do ano passado deixam uma pergunta no ar: será mera coincidência ou eles teriam alguma relação com as eleições de outubro? Há quem cogite que alguns casos ocorreram por orientação de lideranças políticas que não estão com o tucano e já estão preparando o caminho até as urnas.

Estratégia errada

A inauguração da Estação Alencastro, aliás, que ocorreu no início da noite de sexta-feira (5), foi marcada por protesto. Não era para menos. O prefeito resolveu entregar a obra justamente no dia seguinte ao do aumento da tarifa do transporte coletivo de Cuiabá.

Aliado

A estratégia de Blairo Maggi para garantir que um resultado semelhante não se repita é ter em sua chapa uma segunda opção de voto (neste ano serão eleitos dois senadores) que agrade aos eleitores, mas que ainda tenha menor expressão política que ele próprio. De quebra, que traga consigo uns votos a mais para o ministro. Os mais cotados são o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) e o ex-senador Jayme Campos (DEM).

Planejamento

No comando das articulações de uma possível candidatura do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB), ao governo do Estado em outubro, segundo fontes do interior do Estado, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), estaria, com este projeto, pavimentando o caminho para sua própria reeleição.
 



// leia também

Quarta, 20 de junho de 2018

00:00 - Surpresa!

Terça, 19 de junho de 2018

00:00 - Defesa nova

Segunda, 18 de junho de 2018

00:00 - Corporativismo

Domingo, 17 de junho de 2018

00:00 - Traição

Sábado, 16 de junho de 2018

00:00 - Delação à vista?

Sexta, 15 de junho de 2018

00:00 - Aprovação...

Quinta, 14 de junho de 2018

00:00 - Só faltava essa

Quarta, 13 de junho de 2018

00:00 - Força externa

Terça, 12 de junho de 2018

00:00 - São João

Segunda, 11 de junho de 2018

00:00 - Enrolado