WhatsApp Twuitter

Sábado, 13 de janeiro de 2018, 00h00

Semelhanças


O caso de Jajah Neves e Wilson Santos, aliás, é bem parecido com uma denúncia já apurada pelo MPE contra o ex-deputado José Riva (sem partido) na época em que as suspeitas eram de que servidores da Assembleia Legislativa tinham que devolver parte de seus salários aos parlamentares para quem trabalhavam.

Prática recorrente?

Ao presidente da Mesa Diretora, o deputado estadual Eduardo Botelho (PSB), cabe esclarecer se essa é uma prática recorrente na Assembleia Legislativa. Afinal, os parlamentares têm ou não têm que prestar contas do que gastam para ter direito à verba indenizatória?

Mais espaço?

Nos bastidores, os rumores são de que Leitão e Taques estão, de fato, tentando uma reaproximação visando às eleições deste ano. A dúvida que fica é: quem vai ceder? A rusga se deu porque o governador entenderia não haver espaço suficiente para ele e o deputado na chapa majoritária. Se nenhum dos dois deu um passo atrás em seus planos para o pleito, seriam outros aliados que desembarcaram do projeto, abrindo vaga para ambos?

Fazendo as pazes

Ao que tudo indica, o deputado federal Nilson Leitão e o governador Pedro Taques, ambos do PSDB, estão, pelo menos, se esforçando para fazer as pazes e trazer a harmonia, novamente, para dentro do partido. Eles passaram a manhã desta sexta-feira (12) reunidos. No encontro, uma presença inusitada: o presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, o desembargador Rui Ramos.

Cobrança

Além dos servidores públicos do Executivo, o governo do Estado tem um problema iminente com os funcionários de outros poderes. Depois de defensores públicos recorrerem à associação que representa a categoria nacionalmente para que esta ingressasse com uma ação cobrando o pagamento do duodécimo da Defensoria Pública, os servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso ameaçam tomar a mesma providência.

Esclarecimentos

O Ministério Público Estadual (MPE) deu o primeiro passo. Agora, resta saber se a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa e a Comissão de Ética do Parlamento também vão se posicionar sobre a suposta transferência de verba indenizatória entre o suplente Jajah Neves, no exercício do mandato, e o licenciado Wilson Santos, ambos do PSBD.

Liderança

Ao que tudo indica, o deputado federal Vitório Galli (PSC) deve continuar como líder da bancada de Mato Grosso no Congresso Nacional. Até agora, uma eventual troca na liderança não foi comentada entre os parlamentares mato-grossenses, segundo afirma Galli. Com as eleições em vista, a tendência é que cada um esteja mais interessado em cuidar da própria candidatura.

Dada a largada

O governador Pedro Taques também esteve reunido com Rogério Sales e Jayme Campos. Apesar das afirmações do tucano de que o foco é a administração e as eleições só serão discutidas no tempo certo, tantos encontros revelam que as articulações já ocorrem há um certo tempo.
 



// leia também

Quarta, 17 de janeiro de 2018

00:00 - Eleições

Terça, 16 de janeiro de 2018

00:00 - Espera sem fim

Segunda, 15 de janeiro de 2018

00:00 - Próxima vítima

Domingo, 14 de janeiro de 2018

00:00 - Problema à vista

Sexta, 12 de janeiro de 2018

00:00 - Realidades diferentes

Quinta, 11 de janeiro de 2018

00:00 - Ano novo, problemas velhos

Quarta, 10 de janeiro de 2018

00:00 - Negócios

Terça, 09 de janeiro de 2018

00:00 - Férias

Segunda, 08 de janeiro de 2018

00:00 - Alagamento

Domingo, 07 de janeiro de 2018

00:00 - Sem riscos