WhatsApp Twuitter

Domingo, 10 de junho de 2018, 00h00

Bem antigo!


De acordo com a publicação da época, naquele ano a administração municipal já precisava de aproximadamente 50 prédios alugados para abrigar secretarias, o que (estimava-se) representava um custo mensal de 300 mil cruzeiros.
Imaginem se todo esse dinheiro, ao longo de todos esses anos, tivesse sido investido em outros fins. Provavelmente, já teria dado para construir uma sede do tamanho adequado e, quem sabe, essa administração não precisaria estar preocupada sobre de onde tirar recursos para concluir as obras do novo pronto-socorro.

 

Compadres

O temor de Blairo Maggi, segundo o que se comenta, é se ver obrigado a acabar ajudando financeiramente a campanha de Sachetti, já que são compadres de longa data. Logo o ministro que, desde que desistiu da reeleição, vem fazendo um esforço tremendo (sem sucesso, diga-se de passagem) para ficar de fora da disputa eleitoral deste ano. ,

Que passado?

As imagens de Silval Barbosa e Blairo Maggi sumiram quando houve a reformulação do portal na internet do governo do Estado e, dizem, há um endereço eletrônico (conhecido de pouca gente) que ainda armazena as fotografias dos ex-governadores.
Mas, agora, quem visita o Palácio Paiaguás também não encontra mais o rosto e nome de Garcia Neto na parede do salão que leva o nome dele.
Vai saber o que se passa na cabeça de Pedro Taques...

Problema antigo

As pesquisas que a reportagem de A Gazeta fez nesta semana nos documentos do Arquivo Público de Mato Grosso revelaram que o problema de espaço no Palácio Alencastro é antigo. E bota antigo nisso. Em outubro de 1977, ou seja, há quase 40 anos, jornais já revelavam os gastos do município com a locação de prédios para abrigar as secretarias que não cabiam dentro da sede da prefeitura.

Rumores

Pois bem, o que se tem dito depois disso é que também gente torcendo para que Adilton Sachetti recue da ideia de se candidatar a uma vaga de senador. Na lista dos interessados nisso, dizem por aí, estaria o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), mas não por apoio a Fávaro ou qualquer outro nome que seja para o cargo.

Boatos

No correr da semana surgiu o rumor de que uma aliança entre Carlos Fávaro (PSD) e Adilton Sachetti (PRB) estaria se formando com vistas à disputa pelo cargo de senador. Não demorou até que o pessedista, que renunciou à vice-governadoria para se candidatar, aparecesse desmentindo a história de que abriria mão para apoiar o deputado federal.

 

Falta pouco (ou não)

Pelo que se tem visto, a política de economia que foi consolidada com a aprovação da PEC do Teto dos Gastos começou a fazer efeito. Mesmo com o esperado agravamento da crise fiscal, causado pela paralisação dos caminhoneiros há alguns dias, o governo do Estado conseguiu, não só pagar, mas ‘antecipar‘ o salário dos servidores públicos. Agora falta regularizar os débitos da saúde, cobrados pelos municípios, dos duodécimos, cobrados pelos chefes dos Poderes, do...

 

Passado?

Para quem fala tanto dos problemas que as gestões passadas deixaram para sua administração, o governador Pedro Taques (PSDB) está cometendo um pequeno erro estratégico. O tucano tem apagado, ou pelo menos escondido, informações sobre ex-governadores. Quem visita o site oficial do governo do Estado, por exemplo, não encontra uma foto sequer de Silval Barbosa e algumas poucas (pouquíssimas) de Blairo Maggi (PP).
 



// leia também

Sexta, 22 de junho de 2018

00:00 - De novo não!

Quinta, 21 de junho de 2018

00:00 - Hashtag chateado

Quarta, 20 de junho de 2018

00:00 - Surpresa!

Terça, 19 de junho de 2018

00:00 - Defesa nova

Segunda, 18 de junho de 2018

00:00 - Corporativismo

Domingo, 17 de junho de 2018

00:00 - Traição

Sábado, 16 de junho de 2018

00:00 - Delação à vista?

Sexta, 15 de junho de 2018

00:00 - Aprovação...

Quinta, 14 de junho de 2018

00:00 - Só faltava essa

Quarta, 13 de junho de 2018

00:00 - Força externa