WhatsApp Twuitter

Terça, 12 de junho de 2018, 13h25

Tropas policiais prendem 15 indígenas que cobravam pedágios na BR-364

Redação do GD


Fotos: Divulgação/PRF

Atualizada às 18h45 - Diante da insistência de indígenas da etnia Nambikwara em continuar bloqueando um trecho da BR-364 no município de Comodoro (644 km a oeste de Cuiabá) e cobrando pedágios de até R$ 50 de motoristas que trafegam pela região, uma operação conjunta entre tropas federais foi deflagrada nesta terça-feira (12) para expulsá-los do local e desobstruir a via. Durante a operação 15 indígenas foram presos.

Os indígenas bloqueavam o quilômetro 1243 da rodovia federal há cerca de 40 dias ignorando uma decisão judicial que determinou a saída deles do local e a suspensão da cobrança ilegal de pedágio. Eles vinham arrecadando diariamente R$ 6 mil com pedágios na região.


Batizada de Operação Líbero, a ação reuniu agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Federal (PF) com apoio de homens do Exército Brasileiro. Cerca de 120 policiais incluindo a equipe de choque da PRF, foram mobilizados para a operação. Também houve apoio de um helicóptero da PRF e de ambulâncias para atender eventuais feridos.

Os policiais form cumprir duas decisões judiciais da 1ª Vara da Justiça Federal de Cáceres. Além da liberação do tráfego no local, as ordens judiciais também autorizaram a prisão preventiva de 15 indígenas e ainda buscas, apreensões e remoção de todo material utilizado para cobrança do pedágio.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a operação foi necessária em razão da ocorrência de diversos crimes decorrentes da cobrança de ilegal do pedágio, a qual, por si só, configura o crime de extorsão.

A permanênica dos indígenas no local cobrando pedágio vinha gerando tensão e acirrando os ânimos na região já que os motoristas eram obrigados a pagar o pedágio ou não conseguiam passar pela rodovia. A PRF avalia que sem uma ação estatal, crimes mais graves poderiam ocorrer em razão de um conflito iminente.

Nos primeiros instantes da operação, alguns indígenas foram detidos e veículos apreendidos. Os presos foram encaminhados para a delegacia da Polícia Federal em Cáceres (225 Km a oeste de Cuiabá), onde foi instaurado o inquérito policial que deu origem à operação Via Líbero. 

              



// matérias relacionadas

Segunda, 07 de maio de 2018

12:44 - Grupo de indígenas descumpre liminar e volta a bloquear BR-364 em Comodoro

Sexta, 27 de abril de 2018

11:16 - Temer assina decreto de homologação de terra indígena em Mato Grosso

Quinta, 26 de abril de 2018

16:24 - Indígenas cobram pedágio na BR-364 e dois são atropelados por motorista

Segunda, 16 de outubro de 2017

09:38 - Justiça invalida títulos de propriedade de glebas em terra Indígena

Quinta, 02 de fevereiro de 2017

15:09 - MPF cobra estrutura em escolas indígenas

Sexta, 25 de novembro de 2016

18:08 - Índios Kayabi libertam reféns depois de 24 horas


// leia também

Terça, 19 de junho de 2018

18:17 - Governo do Estado rompe contrato com empresa responsável por obras de aeroporto

16:15 - Prefeitura de Cuiabá abre seletivo com 4 mil vagas e salários de até R$ 3,2 mil

14:35 - Bebê indígena continua internada em UTI em estado grave

13:35 - Homem morre após perder controle de moto e cair em estrada vicinal

12:15 - Alunos e professores da UFMT decidem retomar as aulas dia 25

09:00 - Morre trapezista que caiu durante apresentação

07:44 - Carreta carregada com agrotóxicos tomba na 364

Segunda, 18 de junho de 2018

18:46 - Prefeitura obtém Certidões Negativas de Débito e pode contrair empréstimo

18:36 - Prefeitura inaugura UBS e Sistema de Tratamento de Água em Chapada

15:03 - Tribunal de Justiça mantém bloqueio de 15 imóveis que pertenciam a Eder