WhatsApp Twuitter

Segunda, 09 de julho de 2018, 13h50

Patriarca é assassinado e família pede Justiça e ajuda para se manter

Valquiria Castil, repórter do GD


Quase 40 dias após o assassinato de Jovino Benedito da Cunha Rondon, 53, a família do trabalhador braçal lamenta que os suspeitos ainda não foram presos e pede doações de alimentos e remédios para se manter. A viúva Maria de Fátima, 53, mora com os 5 filhos, 12 netos e 1 bisneto em uma casa na Cohab Residencial São Mateus, em Várzea Grande.

Arquivo Pessoal

“Não sei mais o que fazer, depois que meu marido morreu não tenho mais quem me dá de comer. Só se tomar veneno pra dar um jeito nisso. Os assassinos dele estão todos soltos e a Justiça não fez nada até agora”, desabafou Maria de Fátima, portadora de diabetes tipo 2, catarata, glaucoma, osteoporose e outros agravantes como problemas no coração e colesterol.

Leia também - Sejudh decide aguardar laudo para se pronunciar sobre morte de preso

Segundo Ana Júlia, 23, uma das filhas do casal, o pai era quem garantia os mantimentos na casa todo mês. “Ele fazia várias coisas: carpia, roçava, fazia cercas, cuidava de sítios e chácaras. Além de manter a casa, ele também pagava curso para minha irmã caçula e as despesas com passagens”, relatou.

Jovino Benedito foi morto no dia 27 de maio deste ano. A família conta que ele fazia diárias em um sítio na comunidade do Sadia 3, em Várzea Grande. Um homem junto com um colega teria chamado a vítima para pegar peixes em uma represa. Após pegar os peixes, a vítima percebeu que se tratava de um furto.

Quando voltou no sítio para receber a diária, no valor de R$ 800, o homem foi assassinado por 3 suspeitos. A informação da família é de que os criminosos fizeram uma espécie de “queima de arquivo”, para que Jovino não denunciasse.

Um adolescente de 16 anos chegou a ser detido fugindo para a Bolívia e confessou a execução junto a outros 2 homens. Segundo ele, o crime foi motivado porque eles tinham furtado peixe da vítima que estava comentando sobre o crime na comunidade. Outros 2 suspeitos prestaram depoimento na delegacia, porém negaram a autoria do crime e foram liberados.

“Não sei o que eles [do Ministério Público] estão esperando. Queremos que esses criminosos sejam presos o quanto antes. Eles estão nos deixando atormentados, eles já foram atrás do meu marido e de um primo nosso para ameaçar. Precisamos que a Justiça faça alguma coisa para termos sossego”, apela Ana Júlia.

Para que a família consiga se reestruturar, Ana Júlia e Maria de Fátima pedem doações de mantimentos e remédios para a viúva, que também necessita de alimentação especial. “Minha mãe usa dois tipos de insulina, a regular e a NPH, além de outros remédios controlados. A alimentação dela também precisa de bastante frutas e verduras e as crianças de leite”, lembra.

Ana Júlia se coloca à disposição para trabalhar. Apesar de já ter experiência como caixa de mercado, ela afirma estar disponível para desempenhar outras funções desde que tenha um emprego que possa ajudar na casa. “Para mim não tenho nenhuma exigência. Preciso de um emprego. Até agora temos sobrevivido com ajuda de outros familiares que nos deram um sacolão”, relata.

Sem conta bancária, a família deixa apenas um telefone de celular para quem puder entrar em contato e oferecer ajuda (65) 9 9250-0337 e o endereço da casa, localizada na rua G, quadra 13, n° 30, no Residencial São Mateus, para quem quiser mandar alguma doação.



// matérias relacionadas

Segunda, 16 de abril de 2018

07:30 - Família faz campanha para tratamento nos EUA de criança que se afogou

Sexta, 09 de março de 2018

08:40 - Casal desempregado e com 5 filhos pede ajuda para acompanhar cirurgia de bebê

Sábado, 27 de janeiro de 2018

10:00 - Idoso com problemas de saúde não consegue tratamento e pede ajuda

Quinta, 28 de dezembro de 2017

14:30 - Barbeiro solidário corta cabelo e faz barba de mendigo - Veja antes e depois

Quinta, 14 de dezembro de 2017

07:10 - Idosa pede ajuda para construir casa que está desmoronando

Segunda, 27 de novembro de 2017

12:30 - Faxineira foge com 2 filhos só com roupa do corpo, após agressão do marido

Terça, 07 de novembro de 2017

08:00 - 'Manu' vai fazer 1 ano e mãe pede ajuda para festinha

Domingo, 05 de novembro de 2017

10:10 - Programa Siminina é ampliado e unidades são reestruturadas

Segunda, 30 de outubro de 2017

09:38 - Após acidente, artistas locais fazem show em prol do grupo Flor Ribeirinha

07:45 - Grávida do 5º filho, mãe de 23 anos não consegue laqueadura


// leia também

Sexta, 20 de julho de 2018

09:52 - Irmão de Riva fica ferido após capotar Hilux em rodovia

09:15 - Adolescente morre após se afogar em praia do Rio Araguaia durante festival

09:12 - Prefeitura avalia medida judicial para auxiliar famílias abrigadas em ginásio esportivo

08:32 - Secretaria de Saúde confirma 11 mortes por influenza em Mato Grosso

07:58 - Motociclista morre ao ser atingido por caminhonete

07:42 - Denúncia diz que Arcanjo ameaçou concorrentes e voltou a reunir jagunços

07:26 - Preso, doutor Bumbum afirma que foi perseguido por homem com fuzil

07:18 - Doutor Bumbum afirma que bancária usava anabolizantes

Quinta, 19 de julho de 2018

18:52 - Eles estão roubando sonhos, diz ativista sobre suspensão de cirurgias

13:52 - CRM do Distrito Federal cassa registro de Doutor Bumbum